Com impulso da indústria e dos serviços, PIB do Brasil tem segunda alta do ano

Com impulso da indústria e dos serviços, PIB do Brasil tem segunda alta do ano

Após bom desempenho no 1º trimestre/23, o Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro voltou a crescer no 2º trimestre/23, fechando o período com avanço de 0,9%. Essa foi a oitava alta em sequência do PIB na comparação trimestral, dessa vez impulsionado pela indústria, que cresceu 0,9%, e pelos serviços (0,6%). A agropecuária foi o único grande setor com desempenho negativo, recuando 0,9% depois de ter obtido variação positiva de 21% no trimestre anterior.

Dentro do setor industrial, todos os segmentos tiveram resultados positivos na passagem trimestral, com destaque para as indústrias extrativas, que tiveram um salto de 1,8%, especificamente a extração de petróleo e gás e a de minério de ferro. As indústrias de transformação tiveram alta de 0,3%, enquanto construção obteve 0,7% e as atividades de eletricidade e gás, água, esgoto e atividades de gestão de resíduos tiveram expansão de 0,4%. De forma geral a indústria segue acima do patamar pré-pandemia, contudo ainda abaixo do ponto mais alto da série histórica alcançado no 3º trimestre de 2013.

.

Na variação acumulada do ano (em relação ao mesmo período de 2022), o PIB cresceu 3,7% e elevou as expectativas para o crescimento ao final do ano. De acordo com as medianas de expectativas de mercado do Boletim Focus, as projeções são de 2,64% de variação, entretanto há previsões mais otimistas em torno de 3,0%. Ainda no acumulado de 2023, os três grandes setores tiveram variações positivas, a indústria com 1,7%, serviços com 2,6% e a agropecuária com 17,9%, puxado pelas safras recordes de soja e milho.

Ao se analisar as atividades da indústria no acumulado do ano, observa-se mais uma vez as indústrias extrativas em destaque, 8,2% de alta, em seguida o segmento de eletricidade e gás, água, esgoto e atividades de gestão de resíduos (5,6%) e de construção (0,9%). As indústrias de transformação recuaram 1,3% no período. Do lado dos serviços, as atividades financeiras, de seguros e serviços relacionados cresceram 5,8%, enquanto informação e comunicação, 5,3%, e transporte, armazenagem e correio (4,2%). Completam o segmento outras atividades de serviços (3,3%), atividades imobiliárias (2,8%), administração, defesa, saúde e educação públicas e seguridade social (1,0%) e comércio (0,9%).

.

Related posts

Observatório da Indústria do SENAI de Pernambuco realizará pesquisa nacional sobre o mercado de baterias

Observatório da Indústria do SENAI de Pernambuco realizará pesquisa nacional sobre o mercado de baterias O Observatório da Indústria do SENAI de Pernambuco fará, no primeiro semestre de 2024, uma pesquisa nacional sobre o mercado de baterias. O objetivo...

Read More