Percentual de desemprego no Brasil atinge menor patamar desde fevereiro de 2015

Percentual de desemprego no Brasil atinge menor patamar desde fevereiro de 2015

Com a marca de 7,8% no trimestre finalizado em agosto/23, a taxa de desemprego atingiu o menor nível desde fevereiro 2015. Isso significou uma queda de 0,1 ponto percentual com relação ao trimestre imediatamente anterior encerrado em julho/23, que havia registrado 7,9%, e de 1,1 ponto percentual com relação ao trimestre terminado em agosto/22 (8,9%). Considerando a série de médias móveis trimestrais, esse foi o quinto recuo consecutivo da taxa de desocupação.

Dessa forma, o total de pessoas em busca de oportunidades no mercado de trabalho chegou a 8,4 milhões no país, o que representou 1,3 milhão de pessoas a menos do que o mesmo trimestre terminado em agosto/22, e uma diferença de quase 106 mil a menos com relação ao trimestre finalizado em julho/23. Esse resultado está diretamente ligado ao aumento do número de pessoas de volta ao mercado de trabalho, o que puxou para baixo a desocupação, conforme explicação em nota do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

.

A taxa de participação – no mesmo trimestre até agosto/23 – atingiu 61,8% no último período, 0,1 ponto a mais do que no trimestre anterior encerrado em julho/23, contudo 0,9 abaixo do registro do trimestre encerrado em agosto/22. Já o total de pessoas ocupadas voltou ao patamar de 99,6 milhões registrado no trimestre encerrado em outubro/22. Esse avanço do trimestre encerrado em agosto/23 representou ainda 319 mil pessoas a mais do que o trimestre até julho/23.  

No caso do rendimento recebido no mês de referência, o trimestre terminado em agosto/23 registrou o segundo avanço consecutivo, saindo de R$ 2.875,00 no trimestre até julho/23 para R$ 2.899,00, um ganho de 0,83% (R$ 24,00 a mais). O resultado de jun-jul-ago/23 foi ainda 5,11% maior do que o mesmo período trimestral de 2022, que havia anotado então R$ 2.758,00, ou seja, uma diferença de R$ 141,00.

.

Related posts

Indicadores industriais em Pernambuco: utilização de capacidade instalada e confiança empresarial em alta

Indicadores industriais em Pernambuco: utilização de capacidade instalada e confiança empresarial em alta A utilização de capacidade instalada da indústria Pernambucana subiu 8 pontos percentuais e agora está em 67%, muito próxima média brasileira de 70% no mês de...

Read More