Prévia da inflação brasileira tem alta de 0,76% em fevereiro segundo IBGE

Prévia da inflação brasileira tem alta de 0,76% em fevereiro segundo IBGE

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) 15 registrou 0,76% de variação em fevereiro, puxado pelo Grupo Educação, especialmente pelos reajustes de 7,64% nos cursos regulares, sendo de 10,29% para o ensino médio e de 10,04% para o ensino fundamental. Dessa forma, a variação acumulada no ano do IPCA 15 chegou a 1,31%, e o acumulado em 12 meses alcançou 5,63%. Quando se compara com fevereiro/22, a queda foi de 0,23 ponto percentual. Os dados são do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 

Dos nove grupos sob o radar do IBGE, Vestuário foi o único a obter variação negativa no período: baixa de -0,05%, com quedas em itens como calça comprida masculina (-0,96%), saia (-1,28%) e artigos de armarinho (-1,39%). Já o Grupo Transportes, embora não tenha obtido deflação no mês, conseguiu desacelerar com relação a janeiro/23, reduzindo a variação de 0,17% para 0,08%. As maiores quedas nos preços foram em transporte por aplicativo (6,05%), passagem aérea (-9,45%), aluguel de veículo (-12,32%).

.

Já o Grupo Habitação teve variação de 0,63% no período, com alguns itens registrando deflação, como o gás de botijão (-0,12%), material de eletricidade (-1,36%), esponja de limpeza (-3,27%) e o carvão vegetal (-3,4%).  Por fim vale destacar o Grupo Alimentação e bebidas, que registrou 0,39% de alta, abaixo do resultado de janeiro/23 (0,55%). O limão, a cebola e o abacate tiveram as maiores reduções, variações respectivas de 26,33%, 19,11% e de 13,75%.

.

IPCA 15 – Nordeste

Das Regiões Metropolitanas nordestinas monitoradas – Recife, Fortaleza e Salvador -, a do Recife obteve o  menor patamar em fevereiro: baixa de 0,63%, enquanto a de Fortaleza registrou 0,80%, e, a de Salvador, anotou 1,19%, região em que o ICMS voltou ao mesmo patamar de 27%, desde primeiro de janeiro.

.

Related posts

Relatório do Banco Mundial projeta crescimento de 1,7% para o PIB do Brasil em 2024

Relatório do Banco Mundial projeta crescimento de 1,7% para o PIB do Brasil em 2024 Em seu relatório semestral para a América Latina e Caribe, “Concorrência: o ingrediente que falta para crescer?”, que descreve o panorama atual da economia...

Read More