Rendimento médio cai 17% e Pernambuco finaliza 2021 em 24.º no ranking do IBGE

Rendimento médio cai 17% e Pernambuco

finaliza 2021 em 24.º no ranking do IBGE

Com rendimento médio mensal per capita de R$ 829,00 em 2021, Pernambuco perde quatro posições no ranking estabelecido pelo IBGE, finalizando o ano na 24.º colocação. O valor alcançado foi 61% abaixo da média brasileira de R$ 1.367,00. Calculado a partir do total dos rendimentos domiciliares (em termos nominais) e o número de moradores de cada estado, o resultado serve, entre outros, para o rateio do Fundo de Participação dos Estados (FPE), de acordo com a Lei Complementar nº 143, de julho de 2013.

Ao final de 2020, Pernambuco ocupava a 20.º colocação com R$ 1.000,58 (em valores de 2021). A diminuição de R$ 171,58 em 2021 representou uma perda de 17% no bolso das famílias pernambucanas. Por outro lado, o Distrito Federal manteve o melhor desempenho brasileiro com R$ 2.513,00, acima da média nacional 84%, mas também menor do que o ano anterior (eram R$ 2.760,79 em valores de 2021), uma redução de 9%. Maranhão obteve o valor mais baixo entre todas as regiões com R$ 635,00. Já o Rio Grande do Norte foi o estado nordestino mais próximo da média com R$ 1.109,00, o 12.º no ranking dos estados.

Em contrapartida, o ano de 2022 parece ser promissor e deve retomar um bom momento até o fim do ano. Ao menos no que depender do otimismo dos empresários, refletida na última divulgação do Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI), especificamente do índice de Expectativas, que cresceu 1,6 ponto e sinaliza para seis meses de um momento melhor na economia.  

Related posts

Relatório do Banco Mundial projeta crescimento de 1,7% para o PIB do Brasil em 2024

Relatório do Banco Mundial projeta crescimento de 1,7% para o PIB do Brasil em 2024 Em seu relatório semestral para a América Latina e Caribe, “Concorrência: o ingrediente que falta para crescer?”, que descreve o panorama atual da economia...

Read More