Taxa de desocupação entra na casa dos 10% e atinge menor marca desde 2015

Taxa de desocupação entra na casa dos 10% e atinge menor marca desde 2015

Taxa de desocupação atinge 10,5% no último trimestre, a menor taxa para fev-mar-abr desde 2015, quando foi registrado 8,1%. Esse resultado de fev-mar-abr/22 vem depois de certa estabilidade na casa dos 11,15% nos quatro trimestres móveis anteriores. Na comparação com o mesmo período de 2021, são 4,3 pontos percentuais a menos.

fonte: IBGE

Atualmente, há cerca de 11,3 milhões de pessoas sem emprego, cerca de 600 mil pessoas a menos de acordo com a última divulgação que trazia 11,9 milhões de pessoas desempregadas.  O valor aponta para uma recuperação do mercado apesar dos efeitos da inflação e perda de renda. Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad).

fonte: IBGE

Do outro lado, a taxa de participação na força de trabalho no Brasil aumentou 0,3% no trimestre encerrado em abril e o anterior (jan-fev-mar/22), confirmando o aumento de pessoas no mercado de trabalho e a recuperação da economia brasileira. Entretanto, com o valor de R$ 2.540,00 no último trimestre, o rendimento médio segue em queda: 7,6% menor do que o trimestre anterior (R$2.750,00) e 5,8% mais baixo do que o mesmo período em 2021, que havia anotado R$ 2.697,00.

fonte: IBGE

 

Related posts

Indicadores industriais em Pernambuco: utilização de capacidade instalada e confiança empresarial em alta

Indicadores industriais em Pernambuco: utilização de capacidade instalada e confiança empresarial em alta A utilização de capacidade instalada da indústria Pernambucana subiu 8 pontos percentuais e agora está em 67%, muito próxima média brasileira de 70% no mês de...

Read More